Tecnologia e inovação trazem maior qualidade para a reabilitação


Tecnologia e inovação trazem maior qualidade para a reabilitação

Artigo produzido pelo Prof. Dr. Arthur de Sá Ferreira – Coordenador, Docente e Pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Reabilitação UNISUAM

 

 

(Leia mais: Prática regular de atividade física para uma vida saudável)

 

 

A tecnologia tem se mostrado fundamental para a sociedade. Por meio de tecnologias inovadoras, além de outros fatores, ampliamos a longevidade humana e melhoramos a qualidade de vida da população em proporções cada vez maiores.

 

Saúde e tecnologia são temas tão importantes que fazem parte da agenda de prioridades de pesquisa do Ministério da Saúde, seja no âmbito do desenvolvimento de tecnologias e inovação em saúde, seja no manejo da saúde do idoso e de portadores de doenças crônicas não transmissíveis.

 

(Leia mais: Exercícios físicos devem ser prioridade entre pessoas com deficiência)

 

Dentre as contribuições mais importantes, destaco aquelas relacionadas à hipertensão arterial sistêmica, uma doença de elevada prevalência no Brasil e no mundo. Temos desenvolvido, por meio das pesquisas realizadas pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação da UNISUAM, métodos de avaliação da capacidade funcional relacionada ao exercício que podem ser utilizados em pacientes que estejam participando de programas de reabilitação cardíaca. Podemos, por exemplo, estimar metas de reabilitação baseadas em simples mudanças de estilo de vida para um acompanhamento inovador e mais personalizado.

 

Outro problema de saúde muito comum compreende a dor musculoesquelética e a incapacidade relacionada. Temos investigado a importância da localização de estruturas internas da anatomia corporal para reconhecer os fatores associados à dor e à incapacidade, ou mesmo orientar as intervenções em reabilitação, assim como também propomos novos métodos clínicos mais acurados e confiáveis para palpação como parte importante da avaliação clínica e em pesquisa.

 

(Leia mais: Mestrado e Doutorado em Ciências da Reabilitação UNISUAM iniciam as suas primeiras turmas em Curitiba)

 

Adicionalmente, temos mostrado que, diferentemente do senso comum, a relação entre postura corporal estática ao realizar certas tarefas do dia-a-dia com a intensidade das dores musculoesqueléticas na coluna cervical, por exemplo, é fraca.

 

O envelhecimento traz novos desafios para o manejo da saúde: em destaque o risco de quedas. Parece trivial, mas ficar em pé não é uma tarefa fácil e se torna mais difícil quando o envelhecimento se associa com outros problemas de saúde. Temos, então, desenvolvido ferramentas para investigar os mecanismos que controlam o nosso equilíbrio corporal e os fatores relacionados ao risco de quedas em idosos para utilização na reabilitação.

 

(Leia mais: Estudo realizado pelo Mestrado em Ciências da Reabilitação UNISUAM é divulgado em veículo internacional)

 

As práticas da medicina tradicional chinesa possuem grande popularidade, mas ainda carecem em muitos aspectos de compreensão para serem utilizadas de modo válido e efetivo no cuidado à saúde. Desenvolvemos e validamos algumas ferramentas computacionais para o diagnóstico a fim de melhor direcionar o tratamento por Acupuntura.

 

Também investigamos a variabilidade com que Acupunturistas prescrevem tratamentos para dores musculoesqueléticas, tais como a epicondilalgia, no intuito de prover recomendações para o treinamento continuado dos especialistas.

 

(Leia mais: Livro com repercussão internacional tem colaboração de pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação UNISUAM)

 

Buscando alinhar as nossas pesquisas científicas à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas, asseguramos a saúde e bem-estar para todos, em todas as idades. Também por meio da inserção de profissionais nessas pesquisas, promovemos a educação de qualidade. Dessa forma, as soluções que encontramos contribuem para a construção da sociedade que tanto almejamos: saudável, desenvolvida, inclusiva e equitativa.

 

 

(Leia mais: Dores muscoloesqueléticas, como a dor lombar, são um dos principais motivos de afastamentos do trabalho no Brasil)

 

 

 

 

 

Quer estudar com a gente?

 

MATRÍCULAS ABERTAS

 

 

 

Conheça os cursos de Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado em Ciências da Reabilitação UNISUAM!

Para mais informações, ligue (21) 3882-9797

 

 

 

 

 

Revisão: Luana Medeiros





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário