Seja migs do meio ambiente – Conheça o seu lixo e pratique a coleta seletiva


Seja migs do meio ambiente – Conheça o seu lixo e pratique a coleta seletiva

Em um mundo globalizado, em que cada vez mais questões ambientais e práticas sustentáveis estão sendo debatidas, ter apenas boa vontade com o meio ambiente já não é mais suficiente, é necessário também ser ambientalmente ativo, comprometido e competente.

 

 

(Leia mais: TEDx UNISUAM 2018 traz o tema “Reflexos”)

 

 

Em algum momento você já refletiu sobre o seu comportamento ambiental?

 

Dentre as suas atribuições como ser humano, está a gestão dos resíduos sólidos que você gera e que devem ser destinados de forma adequada para que as legislações ambientais vigentes sejam cumpridas.

 

Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) prevê a não geração de resíduos sólidos e, quando gerados, a disposição final ambientalmente adequada. Para isso, a PNRS estabelece que a responsabilidade pelo ciclo de vida dos produtos deve ser compartilhada, ou seja, todos – fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e titulares de serviços públicos de limpeza urbana – têm responsabilidade pela disposição final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos.

 

A mesma lei estabelece que haja integração e emancipação econômica dos catadores de materiais reutilizáveis no ciclo de vida dos produtos. Sendo assim, a importância da coleta seletiva também se dá no nível econômico-social.

 

 

(Leia mais: Mais uma novidade de cunho sustentável: Papa-Pilhas UNISUAM)

 

 

 

Você conhece o seu lixo?

 

Conhecer o seu lixo é muito importante para que você possa gerenciá-lo de maneira adequada. Você deve saber quais os tipos de lixo gerados por você, bem como a quantidade. Para explicar, de maneira simplificada, o lixo pode ser separado como resíduos recicláveis, não recicláveis e orgânicos.

 

Resíduos Recicláveis

São todos aqueles que podem ser reutilizados após transformação química ou física. Destine os recicláveis para cooperativas de reciclagem habilitadas para tratar cada tipo de resíduo.

 

Resíduos Não Recicláveis

São todos aqueles que não podem ser reutilizados após transformação química ou física, como, por exemplo, adesivos, papel higiênico, espelhos etc. Estes resíduos devem ser destinados às empresas habilitadas e licenciadas para tratar esses materiais para que não tenham maior impacto ambiental.

 

Resíduos Orgânicos

É todo resíduo de origem vegetal ou animal, como, por exemplo, restos de alimentos (carnes, vegetais, frutos etc.).

 

 

Na categoria dos recicláveis, qual a quantidade de papel, vidro, metal, plástico, madeira e lixo eletrônico (e-lixo) você gera? Qual a quantidade de não recicláveis e qual a quantidade de lixo orgânico gerados por você no seu dia a dia?

 

 

 

Como posso contribuir para a preservação do meio ambiente?

 

Todos nós podemos, e devemos, desenvolver uma consciência socialmente responsável, exercer uma postura ambientalmente ativa e colaborar com a separação dos materiais.

 

Algumas pequenas atitudes podem ser o pontapé inicial para contribuirmos com a preservação do meio ambiente e uma delas é colocar em prática a Teoria dos 3 R’s.

 

 

Reduzir

Mude os seus hábitos de consumo, reduzindo, assim, a proliferação de lixo.

 

Reutilizar

Reutilize materiais, tais como sacolas de supermercado, potes de vidro e plástico, dentre outros.

 

Reciclar

Por meio de processos artesanais ou industriais, transformam-se materiais usados em novos produtos.

 

 

(Leia mais: Por mais um ano consecutivo UNISUAM recebe Selo de Instituição Socialmente Responsável)

 

 

Você já ouviu falar em coleta seletiva?

 

Coleta seletiva é o termo utilizado para o recolhimento dos materiais que são possíveis de serem reciclados e que foram previamente separados segundo a sua constituição ou composição. Ou seja, resíduos com características similares são selecionados pelo gerador (que pode ser o cidadão, uma empresa ou outra instituição) e disponibilizados para a coleta separadamente.

 

A coleta seletiva representa a maneira ecológica mais adequada para o descarte de lixo, uma vez que evita a poluição do solo e das águas. A intenção é separar todos os resíduos, utilizando-os na reciclagem.

 

 

(Leia mais: TEDx UNISUAM: saiba como foi!)

 

 

Principais benefícios da coleta seletiva

 

*Contribui para diminuir a exploração dos recursos naturais

*Evita a poluição ambiental

*Melhora a limpeza das cidades

*Aumenta a vida útil dos aterros sanitários

*Permite a reciclagem dos materiais

*Reduz o consumo de água e energia necessário para a fabricação de novos produtos

*Gera empregos

*Promove a conscientização ambiental da população

 

 

Como descartar cada tipo de material?

 

É muito importante que todo material reciclável esteja seco. Afinal, outro ser humano vai manusear esse resíduo. Portanto, não colocar lixo orgânico ou não reciclável entre os resíduos recicláveis é um dever de todo cidadão.

 

Papel

Coleta Seletiva - Papel

Separe jornais, revistas, correspondências, folhetos de propaganda, envelopes, cadernos usados, listas telefônicas, caixas de papelão, caixas de embalagens, papel de embrulho, embalagens “longa vida” etc. Todos secos, sem restos de orgânicos ou produtos que o tornem não reciclável.

 

Vidro

Coleta Seletiva - Vidro

Separe copos, potes e vidros em geral. Como dica, retire as tampas dos potes, que normalmente são de metal ou plástico.

 

Metal

Coleta Seletiva - Metal

Separe latas de refrigerante e cerveja, latas de alimentos, panelas, esquadrias etc.

 

Plástico

Coleta Seletiva - Plástico

Separe garrafas plásticas, embalagens plásticas, baldes, bacias, copos plásticos etc.

 

Madeira

Coleta Seletiva - Madeira

Separe somente madeiras recicláveis, que não possuam colas, tintas ou produtos químicos que tornem o resíduo não reciclável.

 

E-lixo

Coleta Seletiva - Lixo Eletrônico

Separe todo e qualquer equipamento eletroeletrônico. Todos eles podem ser destinados de forma adequada.

 

 

Segundo a Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA, Nº 275/2001, foi estabelecido um código de cores para diferentes tipos de resíduos na coleta seletiva. Assim, no padrão das cores dos contentores, os materiais que cada um deles recebe são:

 

Coletores de Lixo - Coleta Seletiva

 

Além dos contentores específicos para tais materiais, existem outros, por exemplo: para óleo usado, pilhas, baterias, rolhas etc. Muitas vezes, as próprias empresas que trabalham com esses produtos os recebem de volta depois de usados.

 

 

Você sabia que todos os resíduos recicláveis (papéis, papelão, plásticos, eletrônicos, entre outros) gerados na Unidade Bonsucesso da UNISUAM são destinados para a reciclagem?

 

Saiba que sim! Em 2018, destinamos cerca de:

 

2,5 Toneladas – Papel Branco

5 Toneladas – Papelão

20 Kg – Plástico

1 Tonelada – Eletrônicos

26 Kg – Alumínio

4 Toneladas – Metais Ferrosos

 

 

(Leia mais: UNISUAM recebe Selo de IES Socialmente Responsável)

 

 

Nós fazemos a nossa parte. Faça você também a sua!

 

Como consumidores, nós já desenvolvemos o hábito de sempre pesquisar o fornecedor e o produto antes da sua aquisição. Agora, você deve desenvolver também o hábito de pesquisar se o local para onde você está destinando o seu resíduo é apropriado, está habilitado e possui capacidade para tratar adequadamente esse resíduo.

 

A COMLURB vem ampliando, ano a ano, a coleta seletiva na cidade do Rio de Janeiro. Hoje, a companhia atende a 115 bairros, recolhendo 1.700 toneladas por mês de materiais potencialmente recicláveis, em cerca de 9.000 logradouros e 26 roteiros diários de coleta com caminhões devidamente identificados e exclusivos para esse serviço.

 

Saiba mais.

 

Transforme-se e transforme o mundo para melhor!





Luana Medeiros

Por

Analista de Comunicação e MKT/Jornalista/Revisora - Especialista em produção de conteúdo com foco em alta performance

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Nenhum comentário