Mercado de Engenharia reaquece e aumenta a demanda por novos profissionais


Mercado de Engenharia reaquece e aumenta a demanda por novos profissionais

É difícil encontrar algum ranking das profissões mais promissoras que não tenha pelo menos uma Engenharia no topo da lista. O amplo mercado de trabalho e a possibilidade de conseguir altos salários, mesmo em início de carreira, contribuem para que a Engenharia esteja entre os cursos mais concorridos.

 

Com o mercado em pleno reaquecimento, após registrar uma taxa de crescimento negativa de 5% em 2016 e de 2,5% em 2017, de acordo com levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA, as Engenharias estão entre as profissões com maior taxa de ocupação (chegando a mais de 95%) e que oferecem as melhores e mais altas faixas de remuneração do país.

 

(Leia mais: Engenharia com preço fixo até o fim do curso? Civil, Elétrica, Mecânica ou Produção: na UNISUAM é só escolher!)

 

Os resultados apontam que o mercado de trabalho brasileiro possuirá, em 2020, entre 1,5 e 1,8 milhão de pessoas formadas na área por instituições brasileiras de Ensino Superior. No entanto, a área é bastante abrangente e engloba uma série de ramos mais especializados, cada qual com uma ênfase mais específica em determinados campos de aplicação e em determinados tipos de tecnologia. O Engenheiro é, ainda, um dos profissionais mais requisitados no mercado de trabalho e com inúmeras opções de realocamento.

 

 

Além de ser uma profissão com muita demanda, o Brasil ainda tem um número considerado baixo de profissionais, visto que outros países chegam a formar mais de 650 mil Engenheiros por ano.

 

A partir dos dados da Relação Anual de Informações Sociais – RAIS, de 2010, foram identificados 212.934 Engenheiros de diversas áreas, que correspondem a aproximadamente 0,5% do total de trabalhadores formais no Brasil.

 

 

Mais de 30% dos Engenheiros registrados pela RAIS estão ligados à Engenharia Civil, o que se reflete diretamente na concentração setorial. Só o setor de construção reúne 16,33% do total de Engenheiros, seguido por serviços prestados às empresas (15,72%) e administração pública e seguridade social (10,07%).

 

 

Territorialmente, as maiores concentrações estão nos estados de São Paulo (36,10% do total de Engenheiros), Rio de Janeiro (14,01%) e Minas Gerais (11,00%). Em termos agregados, o uso de Engenheiros em todo o Brasil deve aumentar em média 3,76% a.a., o que representa um crescimento de 49,22% entre 2012 e 2023, elevando o uso de Engenheiros de 228.582 trabalhadores (equivalência homem-hora), em 2012, para 341.080, em 2023..

 

 

Em termos relativos, a categoria que ganha maior participação com o crescimento entre 2012 e 2023 é a de Engenheiros Mecânicos e afins, que passa de 32.573 postos de trabalho, em 2012, para 50.607, em 2023, um crescimento anual médio de 4,09%.

 

Em termos regionais, 59,35% do aumento no emprego em Engenharias concentram-se na região Sudeste, o que é um resultado esperado, dado o agrupamento de atividades produtivas na região, em especial no estado de São Paulo, que passaria a ter 122.489 Engenheiros empregados em 2023, seguido pelo Rio de Janeiro e Minas Gerais, com, respectivamente, 45.759 e 35.936 trabalhadores.

 

 

Para o Rio de Janeiro, o segundo estado no aumento do emprego, dos 13.956 postos criados, 29,21% seriam voltados para a área de Engenharia Mecânica e afins; 18,53% para Engenharia de Produção, Qualidade, Segurança e afins; 18,51% para Engenharia Química e afins; e o restante nas demais categorias.

 

(Leia mais: Além de muitas vantagens, a sua nota do ENEM vale desconto em $. Você sabia?)

 

 

Estude com a gente e esteja pronto para o mercado!

Matrículas abertas para 2019.1

 

 

Conheça os cursos de Engenharia UNISUAM

Engenharia Civil    Engenharia de Produção   Engenharia Elétrica   Engenharia Mecânica

 

Para mais informações, ligue (21) 3882-9797





Luana Medeiros

Por

Analista de Comunicação e MKT/Jornalista/Revisora - Especialista em produção de conteúdo com foco em alta performance

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Nenhum comentário