Ganbatte, empresa pré-acelerada pelo Pólen, se destaca como negócio de impacto social no Rio de Janeiro


Imagem do Post

Edital do Prêmio Consulado da Mulher pré-selecionou o negócio que conecta empresas com jovens talentos de baixa renda

“Ganbatte é uma expressão japonesa de encorajamento, como se dissesse: Aguenta firme, não desista. Faça o seu melhor!”, explica Karen Freitas Franquini, idealizadora e Diretora Executiva do Ganbatte, negócio social que disponibiliza soluções em capacitação profissional e oportunidades de emprego para jovens talentos, bem como recrutamento e seleção para empresas.

A startup conecta as empresas aos melhores jovens talentos das classes C, D e E por meio de uma metodologia focada em soft skills e em perfis comportamentais, sendo aquelas que lidam com a relação e interação com outros, em que habilidades como resiliência, empatia, colaboração e comunicação são avaliadas como competências baseadas na inteligência emocional e que distinguem profissionais incríveis da média.

De acordo com Karen, o negócio é especialista em atrair, recrutar, selecionar e desenvolver profissionais de baixa renda para cargos de estágio e CLT, tendo como principal proposta contribuir para um mercado de trabalho mais justo, que ofereça oportunidades para todos, reduzindo a desigualdade social estrutural no Brasil. Dessa forma, o principal diferencial da Ganbatte é a oferta de soluções eficientes, a um preço acessível para micro e pequenas empresas, que valoriza e promove competências acessíveis aos jovens de baixa renda, gerando impacto social sem custos adicionais para o cliente.

E, após passar pela 1ª fase do Edital do Prêmio Consulado da Mulher, a Ganbatte destacou-se como o 2º negócio de impacto social da lista de pré-selecionados no Estado do Rio de Janeiro.

“Acredito que basta apenas uma oportunidade para que jovens de baixa renda consigam transformar a sua trajetória e melhorar as suas condições de vida. E é exatamente isso que estou fazendo na Ganbatte, oferecendo para estes jovens a oportunidade de uma capacitação e uma inserção justa e efetiva no mercado de trabalho”, afirma Karen, orgulhosa.

Valmir Vale, Coordenador Executivo do Instituto Musiva, instituição cliente e parceira da Ganbatte, destaca o profissionalismo e a qualidade nos serviços prestados pela empresa como um forte fator de concorrência.

“A Karen já é uma grande empreendedora! Em cada detalhe do processo seletivo vemos muita transparência e comprometimento delas em buscarem candidatos dentro do perfil”, ressalta ele.

A empresa, além de inserir jovens no mercado de trabalho, também promove cursos para a capacitação deste público e oferece serviços como recrutamento e seleção de profissionais formados, bem como de estagiários de Ensino Superior e Nível Técnico.

Em junho, encerraram as aulas da Formação em Mercado Financeiro da Ganbatte, ministradas na UNISUAM. O desafio foi lançado quando a Ganbatte criou um crowdfunding para tornar a formação possível e dar oportunidade aos jovens de baixa renda para estudar sobre o Mercado Financeiro. Foram 4 aulas, 30 horas, 3 módulos e 11 alunos.

ganbatte

“A capacitação foi criada em parceria com o Capitalismo Herdeiro e foi possível por conta do crowdfunding Impulsionando Talentos no Mercado Financeiro, realizado em dezembro do ano passado. Só tenho a agradecer a todos os doadores e aos nossos patrocinadores, UNISUAM, F3 Tech e Recanto do Capixaba, que depositaram em nós a confiança de um país melhor e com educação para todos”, declara, com gratidão, Karen.

O módulo de soft skills da formação, ministrado pela Mestre Paloma Almeida, estimulou o desenvolvimento das principais competências comportamentais necessárias para ser um profissional bem-sucedido no mercado financeiro, como inteligência emocional, resiliência e criatividade.

O módulo sobre moedas virtuais foi facilitado por Frederick Silva, que compartilhou as suas expertises e incentivou os alunos a investirem conscientemente em criptomoedas. Já no módulo de hard skills, que teve à frente Raphael Guimarães e Marcos Macedo, foram abordadas não apenas as competências técnicas do mercado financeiro, mas, também, uma preparação para a Certificação CPA-10, que é obrigatória a todos que querem atuar na oferta e venda de produtos de investimento diretamente com clientes.

“Este curso que a Ganbatte disponibilizou tem um custo de mercado inacessível para a maioria da turma. Ao longo das aulas eu vi a minha evolução, principalmente devido aos profissionais que ministraram as aulas que possuem conhecimentos extraordinários e experiência no mercado financeiro. A Ganbatte foi a chave que precisava para abrir portas para os jovens que querem ingressar no mercado financeiro”, comemora Mariana Ribeiro, 20 anos, estudante de Economia.

ganbatte2

Para Wallace Silva, 25 anos, estudante de Engenharia Civil, a capacitação foi uma oportunidade de transição profissional.

“Eu estou fazendo a mudança de carreira para a área financeira e o curso me possibilitou aprender sobre a área e me motivou a fazer a prova do CPA-10 e futuramente a do CPA-20. A Ganbatte representa o empoderamento dos jovens da nossa geração!”, conta ele.

A Ganbatte possui uma diretoria formada em sua maioria por mulheres e o serviço de recrutamento e seleção oferecido pela empresa incentiva muito a participação de jovens de baixa renda, sobretudo jovens mulheres e mães, nos processos seletivos.

Segundo Karen, a empresa ter sido pré-selecionada pelo Edital do Prêmio Consulado da Mulher foi uma grande vitória e fator de satisfação pessoal e profissional. A empreendedora viu na sua trajetória pessoal, com a formação no Curso Superior de Engenharia de Produção pela PUC-RIO, uma possibilidade para empreender.

“Quando terminei a faculdade percebi que o mercado de trabalho não estava tão aberto para receber jovens recém-formados e, muitas vezes, era apenas o preconceito pelas empresas estarem muita atreladas e apegadas ao currículo e não explorarem as outras qualificações e experiências dos candidatos. Após pesquisar bastante e me qualificar sobre o tema, conheci a metodologia focada em soft skills, que leva em consideração as competências do candidato em toda a sua trajetória de vida. Assim nasceu a Ganbatte”, relata ela.

A Ganbatte tem sede no Pólen, Polo de Inovação e Empreendedorismo da UNISUAM, que fica localizado em Bonsucesso, subúrbio do Rio de Janeiro.

Saiba mais sobre a Ganbatte.

 

 

Sobre o Pólen

O Pólen, Polo de Inovação e Empreendedorismo da UNISUAM, tem o objetivo de ser um incentivador do processo de inovação e empreendedorismo. A ideia é gerar um ciclo virtuoso de transformação social por meio do empreendedorismo, unindo toda a estrutura acadêmica da UNISUAM.

 

Programa de Pré-Aceleração do Pólen

O Programa de Pré-Aceleração do Polén possibilita ao empreendedor ter uma visão e estruturação do negócio por meio de encontros que vão desde a modelagem do negócio até a apresentação do empreendimento ou ideia para os investidores.

 

Edital de Incubadora de Empresas aberto

O programa vai disponibilizar a incubação de 2 empresas por 1 ano. Essas empresas ganharão todos os benefícios necessários para desenvolverem os seus negócios, como a estadia e infraestrutura completa. Além disso, terão orientação de como apresentar o seu negócio para investidores e mentoria de empreendedores experientes. As inscrições vão até 31/08.

Serão priorizados projetos que sejam focados em tecnologia que impactem positivamente as pessoas.

Para os interessados não selecionados pelo programa, que desejem os benefícios da incubação, o Pólen, Polo de Inovação da UNISUAM, conta com espaços para coworking a partir de R$ 90,00, em estações individuais, e R$ 700,00, a sala comercial.

 

Para saber mais acesse poleninovaçao.com.br ou envie um e-mail para contato@poleninovação.com.br.





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Nenhum comentário