Exercícios físicos devem ser prioridade entre pessoas com deficiência


Exercícios físicos devem ser prioridade entre pessoas com deficiência

Artigo produzido pela Profª Drª Patrícia Vigário – Docente e Pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Reabilitação UNISUAM

 

 

Em pleno século 21, as pessoas com deficiência ainda compõem um grupo populacional vulnerável ao preconceito, à discriminação e à exclusão. A falta de oportunidades, a acessibilidade precária e o desconhecimento são fatores que limitam a participação na sociedade e impactam na saúde física, emocional e na socialização.

 

(Leia mais: Mestrado e Doutorado em Ciências da Reabilitação UNISUAM iniciam as suas primeiras turmas em Curitiba)

 

Pensar em estratégias para o desenvolvimento pleno desta população é extremamente relevante e vai ao encontro dos objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável das Organização das Nações Unidas, que é promover saúde e bem-estar.

 

A prática de exercícios físicos, incluindo os esportes, é uma estratégia que tem crescido entre pessoas com deficiência, com objetivos que vão desde a reabilitação ao esporte de alto rendimento. Considerando a alta prevalência de sedentarismo na população de pessoas com deficiência, que, por sua vez, aumenta os riscos de doenças crônicas não-transmissíveis e mortalidade cardiovascular, esta prática deve alcançar a mais ampla parcela de indivíduos. 

 

Tendo em vista que a agenda de prioridades do Ministério da Saúde preconiza o favorecimento de grupos vulneráveis e marginalizados, as nossas pesquisas visam investigar aspectos fisiológicos e funcionais de pessoas com deficiência para que a seleção dos exercícios físicos, bem como a prescrição do treinamento sejam feitos de acordo com as necessidades individuais. Indiretamente, pela divulgação dos resultados, nossas pesquisas visam também estimular e encorajar a prática de exercícios físicos entre as pessoas com deficiência que ainda são sedentárias.

 

(Leia mais: Dores muscoloesqueléticas, como a dor lombar, são um dos principais motivos de afastamentos do trabalho no Brasil)

 

Uma das vertentes das nossas pesquisas tem como alvo o público infantojuvenil. Ao mesmo tempo em que sabemos que a deficiência está relacionada a limitações que repercutem no crescimento, desenvolvimento e aptidão física, sabemos que o exercício físico é capaz de promover mudanças favoráveis em diversos sistemas corporais. Para que os ganhos relacionados aconteçam de forma ótima, no entanto, é necessário o conhecimento dos déficits funcionais, de modo que as intervenções tenham início o mais precocemente possível, sendo direcionadas, de fato, às necessidades individuais. Precisamos canalizar os esforços para garantir que estas crianças cresçam de forma saudável, tenham uma vida plena e se tornem adultos com oportunidades, autonomia e atinjam o maior grau de interação social possível.

 

(Leia mais: Estudo realizado pelo Mestrado em Ciências da Reabilitação UNISUAM é divulgado em veículo internacional)

 

Atletas com deficiência também são investigados em nossa linha de pesquisa. Em um cenário em que décimos de segundo separam medalhistas de prata e ouro, técnicos e preparadores físicos não podem mais trabalhar no empirismo em busca do alto rendimento. Considerando as repercussões que cada tipo de deficiência provoca no organismo, cada atleta se torna único e as demandas são mais específicas. Torna-se extremamente importante a capacitação de profissionais inseridos em nossas pesquisa científica para uma educação de qualidade. Muito ainda pode ser feito para esta população, incluindo em tecnologia.

 

Independentemente da população alvo, as  nossas pesquisas mostram as características fisiológicas e funcionais de pessoas com deficiência, tendo em vista a proposta de ações que permitam um pleno desenvolvimento do estado geral de saúde e bem-estar.

 

(Leia mais: Livro com repercussão internacional tem colaboração de pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação UNISUAM)

 

 

 

 

Quer estudar com a gente?

 

MATRÍCULAS ABERTAS

 

 

 

Conheça os cursos de Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado em Ciências da Reabilitação UNISUAM!

Para mais informações, ligue (21) 3882-9797

 

 

 

 

 

Revisão: Luana Medeiros





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário