Eliseu Caetano e a importância de se reinventar


Eliseu Caetano e a importância de se reinventar

Jornalista falou com alunos da UNISUAM sobre a sua carreira e experiência como correspondente internacional

 

 

Jornalista. Repórter. Multitarefa. Essas são apenas três das características de Eliseu Caetano. Com mais de 10 anos de experiência, o carioca de Belford Roxo, iniciou a sua carreira na RedeTV, passou pelo SBT, se encontrou na Rede Globo e hoje está no The Portuguese Channel, nos Estados Unidos.

 

 

Desfrutando as suas férias no Rio de Janeiro, o ex-apresentador do Planeta Brasil aproveitou a estadia para rever amigos e conversar com futuros Jornalistas na UNISUAM.

 

 

O bate-papo aconteceu, dia 03/04, no Auditório TimeDimension, no Núcleo Hans Donner. Eliseu foi convidado pela Profª Maria Cristina Miguez, que o apresentou para os alunos compartilhando lembranças da época em que os dois se conheceram – ela vendia pautas para ele, que trabalhava na RedeTV. Foi lá que a carreira de Eliseu começou e, por mais incrível que pareça, apenas um dia depois de entrar na faculdade.

 

 

Ele contou que o Jornalista dentro dele nasceu em uma Semana de Comunicação na sua faculdade.

 

 

“Em uma palestra como essa aqui”, ele disse orgulhoso.

 

 

A palestra mencionada foi ministrada por Aroldo Machado, na época Produtor Executivo da RedeTV, e Marcelo Rezende, falecido apresentador que estava migrando para a RedeTV depois de anos no Linha Direta, da Rede Globo. Alguns alunos aproveitaram a oportunidade para pedir estágios e empregos, então os Jornalistas os convidaram a visitarem a sua emissora quando quisessem.

 

 

A primeira oportunidade de estágio surgiu dali. Quando ele resolveu se arriscar mesmo sem nenhuma prova de que poderia dar certo. No dia seguinte, Eliseu era o único que havia acreditado e estava lá. Sozinho.

 

 

“Se você não der o primeiro passo, as coisas não vão acontecer”, ele ressalta.

 

 

E a decisão veio a calhar, uma vez que uma Estagiária havia faltado justamente naquele dia e Selma Amarante, atual Produtora do Encontro com Fátima Bernardes, foi a primeira pessoa que puxou uma cadeira e lhe disse: “Senta aqui, que eu vou te ensinar como se faz”.

 

 

Foi assim que Eliseu começou a sua trajetória. Dando o primeiro passo sozinho, indo em busca de uma oportunidade, aproveitando a chance de aprender e, então, aceitando uma proposta de estágio naquele mesmo dia, depois de mostrar o seu desejo de aprendizado e força de vontade.

 

 

Sair de Belford Roxo, rodar o Rio de Janeiro para ir para a faculdade e para o estágio não foi fácil, mas Eliseu se manteve firme. Ele precisou ir contra os comentários negativos de vizinhos e familiares que insistiam em dizer que era loucura querer seguir a carreira como Jornalista.

 

 

“Nós não conhecemos ninguém”, eles comentavam, fazendo uma referência às inúmeras pessoas que conseguem lugares de destaque por indicação de conhecidos.

 

 

Só que o jovem estudante não se deixava abalar.

 

 

“A gente que vem de família simples tem que provar duas, três, quatro vezes mais do que é capaz. Mas, eu sempre tive um alvo bem definido”, lembra ele.

 

 

De Estagiário a Chefe dos Estagiários e, então, Repórter de TV, Eliseu conseguiu aproveitar o máximo de oportunidades possíveis para alcançar o crescimento que desejava. Trabalhar no coração da redação (a apuração) foi um diferencial para que ele se tornasse um profissional multitarefa e adquirisse novas visões sobre os diferentes ângulos de uma notícia.

 

 

Ele comentou que escuta muitos relatos de jovens que se sentem explorados em estágios e afirmam fazer mais do que as suas funções, só que a dica é agir diferente e se perguntar: “E se eu explorar eles?”. Saber pedir sugestões e se mostrar interessado foi importante para a sua trajetória, então é preciso ter em mente que o crescimento e evolução devem depender de nós mesmos, não importa o posto ou o local em que começamos.

 

 

“Às vezes é o lugar pequeno que vai te fazer grande”, aconselha Eliseu.

 

 

Apaixonado pelo audiovisual, Eliseu contou que  “queria ser visto, queria ter voz” e começou a superar as suas expectativas e as dos outros, trabalhando em dobro. Passou pelo SBT, chegou na Rede Globo, se tornou correspondente internacional e continua crescendo. Hoje, no The Portuguese Channel e no Canal Milhados, do Youtube, ele expressa amor e empolgação com os seus projetos e conhecimentos adquiridos em cada experiência.

 

 

E os alunos presentes puderam anotar mais uma dica: fazer sempre o que se gosta.

 

 

“A realidade salarial de um Jornalista não é das melhores e, apesar de muitos alunos iniciarem os estudos querendo ser âncoras de um jornal televisivo prestigiado, é preciso ter em mente que se reinventar é preciso. É uma questão de escolha. Ou você se arrisca e vai em busca de um lugar, ou você se acomoda e espera algo acontecer”, ressaltou Eliseu.

 

 

A primeira opção deu certo para ele, que aconselhou os jovens presentes a não ficarem no básico.

 

“Afinal, se especializar e melhorar cada vez mais o currículo mostra valor profissional. O Jornalismo possibilita inúmeras oportunidades em diversas áreas, então adaptar os seus sonhos é possível. Ser multitarefa é importante. Se você gosta, você tem que ser bom. Se você não for, vai ser descartado”, afirmou ele.

 

 

Sempre procurando evoluir e alçar novos voos, Eliseu terminou o bate-papo abordando a importância de se ter ética em uma profissão em que você pode levantar ou derrubar alguém.

 

 

“Se você descobre algo do Presidente, e tem como provar, pode derrubar um governo. Não importa se você veio de Belford Roxo ou da Barra. Depende de quem você é, da sua ética. Não se deixem abalar pelos comentários que surgirem. O primeiro passo vocês já deram: estão aqui na faculdade. Não se deixem frear”, aconselhou Eliseu.

 

 

A  Proª Mirian Magalhães, que levou alguns de seus alunos para participarem do bate-papo com Eliseu, reforçou a importância do contato de profissionais atuantes com os alunos para a formação.

 

 

“Nada mais conveniente do que esse tipo de encontro, oportunidade ímpar do aluno confrontar e discutir sobre o que é ensinado nas aulas com o que é passado por um profissional atuante”, declarou ela.

 

 

Já a aluna Karolina Ferreira, que está cursando o 7º período de Jornalismo, disse que a palestra foi uma das mais motivadoras que ela assistiu e que conhecer a trajetória de Eliseu dentro do Jornalismo foi inspirador.

 

 

“Ele veio de um lugar que apresentava poucas oportunidades, mas correu atrás dos seus sonhos para mudar a sua realidade de vida profissional e pessoal. Eliseu é um exemplo para os universitários, nenhuma etapa da faculdade é fácil, o importante é sempre traçar os objetivos, estudar muito e buscar as oportunidades”, enfatizou ela.

 

 

 

 

Quer estudar com a gente?

 

MATRÍCULAS ABERTAS

 

 

 

Conheça o curso de Jornalismo UNISUAM!

Para mais informações, ligue (21) 3882-9797

 

 

 

 

 

Revisão: Luana Medeiros





Mariana Mortani

Por

Mariana Mortani é estudante de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo. Foi colunista do Pauta Rio, do site da autora Isabela Freitas e tradutora de Inglês, Espanhol e Italiano do autor argentino Hugo Accardi. Em 2014, organizou a primeira Feira Literária da Zona Norte do Rio de Janeiro; em 2017, publicou o seu primeiro livro; e, desde 2012, atua no mercado literário com leituras críticas, traduções, entrevistas e cobertura de eventos. Atualmente, está estagiando no setor de Comunicação e Marketing da UNISUAM e possui um canal no YouTube sobre cinema e literatura com mais de 1 milhão de visualizações.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário