Educação e as novas tecnologias


Imagem do Post

Artigo produzido pela Profª Ms. Julia Tadeu Silva dos Santos e Paula – Docente dos cursos de Graduação e do Núcleo de Educação da Pós UNISUAM

Revisão: Luana Medeiros

 

 

O desafio de educar frente às mudanças provocadas pelas tecnologias na contemporaneidade

 

 

Nos tempos atuais visualizam-se mudanças radicais na sociedade. Um dos fatores que colabora para essa realidade é o avanço tecnológico que produz uma gama de informações, que, ao mesmo tempo, possibilita a construção de novos saberes e gera o envelhecimento do conhecimento já aplicado.

 

Tal conjuntura muda as relações do homem com os seus pares e com o mundo do trabalho. E a educação? Como se coloca nesse cenário?

 

(Leia mais: Docente do curso de Engenharia de Produção UNISUAM fala sobre o uso de metodologias ativas em programa de TV)

 

Apesar dos avanços das ultimas décadas, observa-se um baixo aproveitamento dos estudantes em sua formação, refletindo, consequentemente, no desempenho profissional desses atores sociais. Os indicadores socioeducativos são críticos e apresentam uma situação educacional precária.

 

De acordo com os dados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) – Programme for International Student Assessment, por exemplo, no quadro geral, quase metade (44,1%) dos estudantes brasileiros obteve performance abaixo do nível 2 da prova, considerado adequado. Cerca de 56% pontuaram abaixo do nível 2 em Ciências e metade dos alunos ficaram abaixo do adequado em Leitura. A área de Matemática revelou o quadro mais crítico, uma vez que 70,25% estão abaixo do esperado.

 

(Leia mais: Conheça o grande vencedor do Prêmio UNISUAM 50 Anos de Incentivo à Adoção de Metodologias Ativas)

 

Em contrapartida, o mundo do trabalho exige índices cada vez mais elevados de competência dos profissionais. Nesse quadro, a capacidade de gerenciar a informação se torna, muitas vezes, a competência mais valiosa.

 

Com isso, se faz necessário que a educação, no sentido mais amplo da palavra, supere barreiras, como espaço e tempo, a favor da elaboração de processos educacionais realmente inovadores, ou seja, por meio de suas práticas e aliada às novas tecnologias, desenvolver metodologias ativas que transformem informações em conhecimento significativo.

 

(Leia mais: Gamificação no ensino)

 

Para tanto, é preciso que o docente se coloque como um constante pesquisador de suas práticas, em um contínuo processo de aprender e reaprender a utilizar os recursos tecnológicos como uma ferramenta a favor da elaboração de saberes socialmente aplicáveis, produzindo uma aprendizagem mais atrativa e motivadora.

 

Esse é um grande desafio para o educador na contemporaneidade, capacitar os seus alunos a utilizarem os recursos midiáticos e tecnológicos para além de meros contatos sociais, mas a favor da construção de uma sociedade em que todos possam legitimar o seu direito de ir e vir, optar e sonhar.

 





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Nenhum comentário