Docentes do Mestrado em Desenvolvimento Local lançam o livro “Educação e Inclusão Socioambiental” baseado em estudos feitos por alunos


Docentes do Mestrado em Desenvolvimento Local lançam o livro “Educação e Inclusão Socioambiental” baseado em estudos feitos por alunos

dsc_0379

O Centro Cultural UNISUAM – CCULT realiza, dia 21/10, às 17h, o lançamento do livro “Educação e Inclusão Socioambiental”, de autoria das Professoras Doutoras Maria Geralda de Miranda e Kátia Eliane Santos Avelar – Docentes e Pesquisadoras do Mestrado em Desenvolvimento Local UNISUAM.

Publicado pela Editora CRV, de Curitiba, a obra, composta por 162 páginas, é uma continuação do livro “Educação Básica de Qualidade para Todos: Desafio do Brasil”, publicado em 2015, pela Editora Appris, e reúne os resultados de pesquisas realizadas por meio do Projeto “Implicações do Ambiente no Processo de Ensino-Aprendizagem: Estudos Sobre Escolas Públicas do Complexo do Alemão”, que é atrelado à tríade AMBENAP/UNISUAM/CAPES e apoiado pelo “Programa Observatório da Educação”, da CAPES.

O livro engloba resultados de estudos e pesquisas obtidos pelos seguintes projetos:

Gestão participativa e melhoria de desempenho dos alunos nas avaliações oficiais – Os discentes do Mestrado em Desenvolvimento Local UNISUAM, em conjunto com Professores da Rede Pública de Educação, participantes do projeto, fizeram estudos – desenvolvidos pela AMBENAP – sobre gestão participativa e a melhoria de desempenho dos alunos nas avaliações oficiais do Colégio Estadual Professor José de Souza Marques, localizado nas proximidades do Complexo do Alemão.

Educação ambiental para os recursos hídricos – Denominado “Gota D’água”, buscou mobilizar a comunidade escolar por meio das atividades lúdicas e interativas em que os alunos aumentaram as suas notas nos exames oficiais por meio de experiências desenvolvidas com vistas à educação para os recursos hídricos.

Educação matemática e educação ambiental: proposta interdisciplinar, que expõe as experiências de Ensino de Matemática de forma contextualizada, a partir da metodologia que permitiu a elaboração de um jogo denominado “Enigmas dos quadros”.

Horta escolar como ferramenta interdisciplinar de conscientização ambiental e facilitação no processo de ensino-aprendizagem: tem como foco o trabalho interdisciplinar a partir de horta escolar no CIEP Professor Cesar Pernetta, localizado na Maré.

Arte-Educação e a melhoria do Ensino Básico: relata experiências de oficinas de grafite e desenho em escolas municipais do Complexo do Alemão.

Educação Pública Básica: Qual é mesmo a sua finalidade?: Aborda o processo de construção da política educacional brasileira, com seus programas e propostas, a partir da promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação – Lei 9394/96.

A Pesquisadora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Angela Roberti, no prefácio da obra, afirma que os estudos em conjunto apontam para a complexidade dos desafios enfrentados na perspectiva de promover uma reflexão crítica e compartilhada acerca das diversas dimensões da Educação Básica e sua relação com a sociedade.

Segundo o Professor Doutor Alexandre José Cadilhe, Pesquisador do Departamento de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF, o livro contribui no pensamento sobre as relações entre educação e diversidade socioambiental, apresentando reflexões sustentáveis e meio ambiente em práticas habituais desempenhadas por estudantes, professores e pesquisadores a partir de contextos situados e, ainda, indica os caminhos a serem traçados na transdisciplinaridade, na colaboração conjunta de sujeitos, a partir de diferentes campos de conhecimento.

 

 

Maria Geralda de Miranda

Pós-Doutora em Políticas Públicas – UERJ, Doutora em Letras – UFF, Graduada em Letras e Comunicação Social – Jornalismo. Pesquisadora do Mestrado em Desenvolvimento Local UNISUAM e Coordenadora do Projeto “Implicações do Ambiente no Processo de Ensino-Aprendizagem: Estudos sobre Escolas Públicas do Complexo do Alemão”, vinculado ao OBEDUC/ CAPES. Atua também em projetos ligados à Educação Ambiental, Educação e Cidadania e Desenvolvimento Sustentável.

 

Kátia Eliane Santos Avelar

Doutora em Ciências – Microbiologia – UFRJ. Coordenadora do Laboratório de Referência Nacional para Leptospirose do Instituto Oswaldo Cruz – FIOCRUZ), Professora Titular e Pesquisadora do Mestrado em Desenvolvimento Local UNISUAM. Atua em projetos ligados à Educação em Saúde, Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável.

 

 

 

 

 

 

 

 





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário