Dica Cultural UNISUAM: Projeto educativo na Lavradio resgata a história dos azulejos no Brasil


Dica Cultural UNISUAM: Projeto educativo na Lavradio resgata a história dos azulejos no Brasil

expo_azulejos

Já em ritmo de comemoração aos 450 anos do Rio de Janeiro, a UNISUAM dá dicas culturais para que conheçamos um pouco mais da história de nossa cidade. E a dica desta vez é um projeto educativo na Lavradio, na Galeria Scenarium, que resgata a história dos azulejos no Brasil e conta com mesas-redondas, palestras, exercícios lúdicos e oficinas em sua programação.

A Galeria Scenarium acaba de dar início ao projeto educativo referente à exposição “Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”, realizada pelo Instituto Scenarium. O espaço promoverá uma série de atividades pedagógicas direcionadas aos públicos infanto-juvenil, universitários e em geral, até fevereiro de 2015. Além da mostra, que foi aberta na última quarta-feira, 05/11, acontecerão também mesas-redondas com profissionais renomados, exercícios lúdicos e oficinas de conservação e criação de azulejos.

“O objetivo desse projeto educativo é eternizar memórias, ao aproximar o público do universo da azulejaria, além de trazer para a realidade do expectador os processos de recuperação de peças antigas que ajudem no entendimento sobre o universo do azulejo, tão presente no patrimônio arquitetônico carioca e brasileiro”, explica Cristina Lodi, curadora do projeto.

Nas palestras serão abordados o processo de restauração das peças, sua composição gráfica e o trajeto no país e no mundo. Serão discutidos, também, o colecionismo, a musealização de objetos, a história do percurso da azulejaria nos últimos cinco séculos e curiosidades sobre os períodos estilísticos.

Haverá exibição de vídeos que mostram como foram feitas as recuperações e pesquisas das peças da exposição. Nas oficinas, serão ministradas aulas sobre o processo manual de remoção de resíduos de azulejos antigos e produção a partir da técnica de estampilha.

azulejo

 

Exposição “Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”

Abertura: 05/11

Horário: 13h às 19h

De terça a sábado

Endereço: Rua do Lavradio, nº 15, Centro Antigo, Rio de Janeiro/RJ

Informações: (21) 2252-9138 (novo número)

Entrada gratuita

 

Palestras

 

Inscrições para palestras e oficinas: (21) 2252-9138 ou www.galeriascenarium.com.br

 

Data: 11/11

Horário: 10h

Mesa-Redonda 04: Coleções modernas e os artistas contemporâneos

Duração total: 100min

 

Apresentação da obra do artista, ceramista, paisagista e pintor Burle Marx por Claudia Storino – Diretora do Sítio Burle Marx/IPHAN; depoimento e exibição de vídeo sobre a produção atual do Coletivo MUDA, um grupo formado por designers e arquitetos, baseado no Rio de Janeiro, que busca o desenvolvimento da arte através de experimentações que tem como principal suporte o cenário urbano. Seus trabalhos consistem em painéis formados por módulos de azulejos e ladrilhos hidráulicos que em conjunto compõem um desenho de padronagens, combinando o clássico e o contemporâneo.

•             Abertura: 5min

•             Claudia Storino: 30min

•             Coletivo MUDA: 30min

•             Perguntas: 30min

•             Encerramento: 5min

Data: 21/11

Horário: 10h e 15h

Mesa-Redonda 05: História da Azulejaria no Brasil, Casas do Patrimônio, Educação e Arte

Sessão da manhã: 95min

 

Apresentação da linha histórica da azulejaria no Brasil em consonância com a linha do tempo da exposição “Azul Cobalto, Azulejos e Memórias”, por Dora Alcântara – Arquiteta, Professora e Especialista em Azulejaria Portuguesa no Brasil. Os projetos socioculturais do Instituto Rio Scenarium serão apresentados pela diretora Natércia Rossi, na perspectiva da formação, promoção e desenvolvimento sustentável e da economia da cultura. O Projeto Portinari será apresentado pela arte educadora Suely Avelar. O Superintendente do IPHAN-RJ irá desenvolver o conceito da construção das Casas do Patrimônio e as atividades desenvolvidas no Rio de Janeiro, nas Casas de Quiçamã, São Pedro da Aldeia, Petrópolis, Paraty, Rio de Janeiro e Vassouras.

•             Abertura: 5min

•             Dora Alcântara – 60min

•             Debates: 30min

 

Sessão da tarde – 90min

 

•             Natércia Rossi – Coordenadora do Instituto Rio Scenarium – 20min

•             Sueli Avelar – Educadora do Projeto Portinari – 20min

•             Ivo Barreto – Superintendente do IPHAN-RJ – 20min

 

oficina

Oficinas

Oficina 01: Conservação de Azulejos

Datas: 24 e 26 de novembro / 19 e 21 de janeiro / 09 e 11 de fevereiro

Horário: 9h às 12h

Inscrições: A partir de 17 de novembro

Tem como objetivo habilitar os participantes a utilizar técnicas de conservação em azulejos, bem como promover uma reflexão acerca da importância da preservação através da conservação.

A oficina se dará em dois módulos em dias distintos com o máximo de 10 inscritos.

1º módulo (tempo de duração de 3 horas)

Terá como início uma breve reflexão sobre a importância da preservação de bens culturais, seguido da apresentação das técnicas de conservação e sua execução aplicando a metodologia que permita trabalho em série com organização da bancada, com distribuição das ferramentas e materiais a serem utilizadas, e procedimentos de conservação, higienização e acondicionamento.

Insumos:

•             EPI: aventais, luvas cirúrgicas e óculos de proteção;

•             Materiais e ferramentas: placas de Etaflon (250 x 250mm), swob (palitos com algodão), borrifadores, lixas variadas, sacos de algodão, ferramentas para desbaste em cerâmica, plástico bolha (previamente recortados nas dimensões adequadas para acondicionamento das peças), caixas para acondicionamento.

•             Mobiliário e equipamentos: cestos de lixo, mesas e cadeiras individuais

2º módulo (tempo de duração de 3 horas)

Composição e montagem de painel em placa de MDF, selecionado pelo grupo, para exposição no módulo de encerramento. Avaliação do resultado, registro dos trabalhos e reflexão dos participantes sobre o conhecimento adquirido; exposição com a presença dos participantes dos painéis produzidos no módulo anterior.

Insumos:

•             placas de MDF

•             cola de silicone.

 

Oficina 02: Criação de azulejos com técnica de estampilha

Datas: 11 e 13 de dezembro / 15 e 17 de janeiro / 26 e 28 de fevereiro

Horário: 9h às 12h

Inscrições: A partir de 1º de dezembro

 

Reprodução dos motivos das peças da coleção pela técnica de estampilha, que consiste em decorar azulejos com desenhos simples e pintado pelo processo de colocar um molde de papel ou acetato sobre o vidrado do azulejo, permitindo criar uma matriz para cada cor aplicada com uma trincha.

Materiais:

•             Trinchas

•             Molde de papel ou acetato

•             Tinta Acrílica

 

 

 





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário