Cervejaria artesanal, negócio profissional


Cervejaria artesanal, negócio profissional

Mesmo figurando na posição de terceiro maior produtor de cerveja do mundo, atrás apenas da China e dos Estados Unidos, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja – CervBrasil, e tendo a cerveja como a bebida alcóolica mais consumida no país, o Brasil ainda carece em seu mercado de profissionais especializados, uma vez que a distância entre o potencial produtivo/consumidor de cervejas industriais e artesanais é bastante significativa.

ext

De acordo com a reportagem publicada no site do UOL, em 2013, no Brasil existem cerca de 200 microcervejarias, as quais representam apenas 0,15% do mercado total de cervejas, com perspectivas de alcançar 2% do mercado total nos próximos 10 anos. Embalados por essa expectativa de crescimento e com um mercado tão aquecido como esse, as cervejarias artesanais continuam sua longa jornada rumo à obtenção de fatias mais significativas no mercado nacional.

Com base nesse cenário, o momento agora é de profissionalização. De acordo com Victor Marinho, Presidente da Associação dos Cervejeiros Artesanais Paulista, quem pretende investir no setor de cervejas pode terceirizar a produção, mas não pode deixar de estudar o mercado. Sabendo que no mercado de cerveja artesanal, o preço não dita a vantagem competitiva, a qualidade das bebidas, então, se faz determinante no sucesso das marcas e, por isso, o treinamento e conhecimento sobre a fabricação de cervejas devem ser buscados para que o mercado seja sempre alcançado com excelência

HTB1rwtCNFXXXXc0XXXXq6xXFXXXz

Uma excelente oportunidade de profissionalização do setor para os cariocas surgiu com a oferta do MBA de Produção e Gestão de Microcervejaria UNISUAM. Inédito na cidade do Rio de Janeiro, o curso prepara o aluno de forma generalista, permitindo que adquira conhecimentos de sommelieria, produção e gestão direcionada para o mercado cervejeiro.

Com aulas com início em setembro, o programa, com duração de 18 meses, inclui aulas téoricas, degustações e visitas técnicas de produção e qualidade, que permitirão que o aluno conheça diferentes modelos de negócio, participando de todo o processo produtivo de uma cerveja própria, saindo, ao fim do curso, com um produto totalmente desenhado para, se quiser, colocar sua produção no mercado, com plano de negócio, marca, rótulo etc.

Para Fabiano Velho, Consultor de Negócios Cervejeiros e Coordenador do MBA de Produção e Gestão de Microcervejaria UNISUAM, para se destacar em um mercado como esse é preciso ter um diferencial, pois o nível de concorrência hoje é muito alto. “O MBA vai proporcionar conhecimento técnico e gerencial ao profissional que tenha interessa em criar e gerir um negócio voltado para a produção de cervejas artesanais. O mercado está aquecido e ainda há muito potencial para o seu desenvolvimento, principalmente no Rio de Janeiro. Porém, não há mais espaço para amadores e, quem quiser empreender no setor, deve estar bem preparado”, destaca ele.

Consultor Cervejeiro, Proprietário da Cervejaria Fraga e Docente do MBA, Sergio Fraga, reforça o coro de que o mercado está em plena expansão, mas, ao mesmo tempo, é preciso se especializar para obter sucesso. “É preciso estudar bastante, fazer um bom plano de negócio, entender aquilo que você quer fazer e não se deixar levar somente pela paixão, porque fazer cerveja é muito gostoso, beber também. Mas, o produto em si não basta, ele tem que ter todo um valor agregado em torno dele. Tem que estruturar muito bem o seu plano de negócios e analisar o mercado no qual você está querendo entrar”, ressalta Sergio.

DSC_0117

Além de Sergio Fraga, o corpo docente é composto por profissionais atuantes no setor, tais como Léo Gil (Three Monkeys), Robalo (Pilot Beer), entre outros.

 

 





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário