As aventuras de Daiene no Canadá – Parte 2


As aventuras de Daiene no Canadá – Parte 2

Em sua segunda semana no Canadá, Daiene Mendes segue vivendo seu sonho de aprender a falar inglês fluentemente. Dia 18/07, às 19h30, horário de Brasília, e às 15h, horário canadense, a estudante saiu da escola e, antes de ir para casa, deu uma parada na cafeteria Starbucks para nos contar os últimos acontecimentos da sua viagem em Vancouver.

Ela conta que finalmente acertou fazer seu pedido na cafeteria, dando créditos à sua melhora na pronúncia da Língua Inglesa e, dando sequência ao relato de suas experiências, diz que, no início da semana passada, conheceu, junto com um grupo de amigos da escola, a Granville Island, uma bonita ilha canadense que reflete a efervescência de Vancouver, ideal para almoçar ou passar uma tarde relaxando.

19944516_1473698086021701_3204456616598187506_o

Daiene destaca que seus passeios na cidade são feitos por meios de transporte públicos, como trens e metrôs, que, ao contrário do Brasil, funcionam muito bem e que no Canadá as passagens são pagas com um passe mensal. Depois da visita à ilha, a jovem assistiu ao jogo de Beisebol da equipe “Vancouver Canadians”, com a companhia da sua amiga Emi.

Durante os finais de semana, Daiene segue aproveitando os encantos do Canadá. Neste país, a futura Jornalista consegue fazer atividades comuns para os jovens da sua idade sem qualquer preocupação com a violência que cerca o Rio de Janeiro.

A aluna diz que nunca esquece o verdadeiro propósito que a levou para Vancouver e sabe que não está na cidade apenas a passeio. Ela está se dedicando ao máximo para absorver todos os conhecimentos da Língua Inglesa que está recebendo na VanWest College. Há dias em que a jovem sai da aula e vai direto para a casa estudar, até porque é submetida semanalmente a 4 testes que são aplicados em um único dia: às sextas-feiras.

20139751_1478494998875343_2983467328830901145_n

Na última sexta-feira, 14/07, após realizar os exames no colégio, Daiene enfim conseguiu encontrar um bar brasileiro, no qual comeu coxinhas e feijoada, consideradas uma das paixões tupiquinquins. “Quase morri de tanto comer”, exagera ela.

19959470_1475726562485520_5765082552992275418_n

Ainda na sexta, foi conhecer a Davie Street, uma rua amigável em Vancouver, conhecida internacionalmente por suas comunidades gay e lésbica, onde encontram-se todos os comércios, bares e baladas gays. De acordo com ela, nesse local a comunidade gay é verdadeiramente respeitada e tem todos os seus direitos garantidos como qualquer outro cidadão.

19989215_1475621459162697_4450780934056305268_n

No final de semana foi dia de jogar boliche com os amigos da escola em Granville Street, região central de Vancouver. Nesse dia, ela encontrou o Bar The Moose, que vende qualquer comida do cardápio por apenas US$5.

20046287_1476800815711428_2680497080636704950_n

Sem esquecer sua vida no seu país de origem, a aluna, juntamente com dois amigos, salienta que em breve lançará um novo Portal que vai fazer fact-cheking das matérias sobre favelas, com o intuito de que, a partir da reunião desse material em um único local, todos checar os fatos, confrontar as histórias, dados, pesquisas e registros, além de qualificar um debate público por meio de uma apuração jornalística sobre as comunidades carentes.

“Eu estou aqui, mas tocando e criando coisas no Brasil. Alterno os estudos com os projetos que preciso dar andamento por aí”, disse ela ao lembrar da vida que tem no Rio aos mesmo tempo em que brinca dizendo que precisava que o dia tivesse umas 48h para conseguir dar conta de tudo.





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário