Aluna do Mestrado em Ciências da Reabilitação UNISUAM tem dois artigos publicados em revista internacional da área


Aluna do Mestrado em Ciências da Reabilitação UNISUAM tem dois artigos publicados em revista internacional da área

ana-paula-e-prof-arthur-ferreira

A aluna do Mestrado em Ciências da Reabilitação UNISUAM, Ana Paula A. Ferreira, teve dois artigos da sua conclusão do Mestrado publicados no Journal of Physiological Therapeutics, uma revista internacional e interdisciplinar dedicada ao avanço de princípios e práticas de cuidados de saúde conservadores.

Os artigos mostram como o Mestrado em Ciências da Reabilitação desenvolveu um método palpatório do processo espinhoso da sétima vértebra cervical (PEC7) e realizou sua validação baseada em imagens radiológicas.

ferreira-et-al-2016-iijpg
artigo
O método refere-se aos profissionais de saúde que utilizam um procedimento que tem o papel de reconhecer as estruturas do corpo por meio de toque – chamado de palpação – e compartilham a necessidade de um exame clínico minucioso e confiável, utilizando alguns procedimentos e intervenções manuais e que baseiam-se no completo entendimento da anatomia e na capacidade de palpação e localização de estruturas anatômicas na superfície do corpo.

palpac%cc%a7a%cc%83o

A pesquisa contou com 262 participantes, que foram divididos entre as fases Preliminar, Fase I e Fase II.

A Preliminar permitiu que fosse feita uma avaliação de imagens radiológicas por meio de radiografias, tomografias computadorizadas, ressonâncias magnéticas e consulta à literatura para buscar pistas anatômicas para a elaboração de novo método palpatório, além de ter sido feito um levantamento das proporções antropométricas para ajuste do método à diversidade populacional.

Durante a Fase I, os pesquisadores elaboraram um teste comparativo entre os métodos flexão–extensão (MFE) e o método estático tórax-costela (METC), utilizando a radiografia de tórax como método radiológico para avaliação do diagnóstico.

Na Fase II, foram feitos o desenvolvimento e a validação de um modelo de regressão linear múltipla, em que foi utilizado o método estático tórax-costela.

A mestranda acredita que este estudo fornece importantes avanços no campo da pesquisa sobre métodos de palpação, porém novas pesquisas devem ser estimuladas a fim de impulsionar maiores discussões no âmbito de localização de referências ósseas exploradas por profissionais da área da Saúde, sobretudo considerando as diferenças individuais, aspectos relacionados ao envelhecimento, alterações degenerativas e deterioração postural.

Este estudo foi realizado no Laboratório de Simulação Computacional e Modelagem em Reabilitação da UNISUAM/RJ, em parceria com a Unidade Docente Assistencial de Radiologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto – HUPE da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ.

A dissertação está disponível no site do Mestrado em Ciências da Reabilitação.

 





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário