12 características que o mercado espera do jovem profissional


12 características que o mercado espera do jovem profissional

O que o mercado espera de um bom profissional? Quais são as características e habilidades exigidas? Como se destacar em meio a tantos outros profissionais? Essas e muitas outras questões geram uma certa insegurança nos jovens recém-formados ao buscarem oportunidades para ingressar no mercado de trabalho.

No entanto, dúvidas como essas são super normais. Afinal, além da competição com profissionais mais experientes, o mercado de trabalho está em constante evolução, exigindo, cada vez mais, não apenas os conhecimentos específicos obtidos em sala de aula, mas, também, certas características comportamentais, as chamadas soft skills


👉 10 maneiras de ganhar experiência profissional na faculdade

Mas, é possível driblar as dificuldades, se destacar entre os gigantes e conquistar uma boa oportunidade. Para isso, basta você desenvolver as competências e habilidades certas.

Para te ajudar nessa missão e aumentar as suas chances de sucesso, reunimos as 12 características mais demandadas pelo mercado de trabalho atual.



12 características que o mercado espera do jovem profissional


1 – Criatividade

Sabe aquela ideia de que empresas são espaços apenas para seguir regras e usar conhecimentos técnicos? Pois é, agora isso ficou para trás. 

A capacidade de inovar, criar soluções, alternativas e conexões criativas é uma das competências mais valorizadas atualmente no mercado. O colaborador criativo é capaz de desenvolver novos métodos, simplificar processos, criar novos usos para objetos obsoletos e formas mais eficientes de executar tarefas, contribuindo para que o trabalho seja cada vez mais produtivo.

Para desenvolver a capacidade, explore os seus hobbies! Leia bastante, imagine finais diferentes para os seus filmes favoritos, busque novas formas de arte, referências profissionais e tendências relacionadas à sua área e, claro, se atualize constantemente.


2 –  Comprometimento

O comprometimento é um clássico que nunca sai de moda e essa característica é cada vez mais valorizada pelas empresas e recrutadores. Isso porque um colaborador comprometido transmite a segurança necessária para os seus gestores, que passam a apostar nesse profissional e a desenvolvê-lo para alcançar maiores cargos e obter crescimento na carreira.

São várias as situações em que o comprometimento é colocado à prova no dia a dia corporativo, desde a entrega de prazos a situações não planejadas, como a necessidade de horas extras em determinados momentos. A boa notícia é que dá para fortalecer isso ainda na faculdade. Cumpra prazos, entregue o que for necessário e se mantenha organizado. 


3 – Versatilidade

Já se foi o tempo em que as empresas buscavam profissionais focados unicamente em um processo ou serviço. Hoje em dia, as empresas estão cada vez mais conectadas e com a dinâmica no fluxo de trabalho, aliada a um cenário de crise, no qual muitas empresas, muitas vezes, precisam enxugar o seu quadro de funcionários, os recrutadores dão valor aos perfis versáteis, que, apesar de uma formação específica, são capazes de circular em diversas áreas.

O truque é se manter curioso e sempre interessado em entender como outras áreas conversam com a sua. Por isso, em vez de focar apenas nas disciplinas da sala de aula, por que não conhecer outros temas? Isso te ajudará a criar um diferencial e permitirá que você “jogue nas 11 posições” como só um verdadeiro craque é capaz de fazer!


4 – Proatividade

Frases como “não fui contratado para isso” ou “essa não é a minha função” devem ser riscadas do seu vocabulário. As empresas já não querem quem espera receber ordens para agir. Tomar a frente de projetos também é essencial. Então, já na faculdade comece a buscar independência para ser mais proativo.

Afinal, a proatividade também está entre os itens que o mercado espera do jovem profissional. Ela pode ser exercida no dia a dia, basta treinar o seu olhar para os processos e fluxos da empresa. Boas ideias são sempre bem-vindas e se você for capaz de propor alguma inovação, mesmo que ela não tenha sido requerida, com certeza essa atitude será reconhecida.


5 – Não Ter Medo de Sugerir

Muita gente fica com receio de apresentar uma ideia por causa do risco de rejeição. Não seja assim! Para se mostrar (e ser) criativo, não tenha medo de expor as suas sugestões. Quem sabe não é o que vai mudar o negócio ou o projeto da faculdade? E se não for, tudo bem, pois você receberá um retorno para dar outras propostas valiosas.


6 – Facilidade em Trabalhar em Equipe

É fundamental saber trabalhar em equipe! As empresas estão em busca dos perfis que se integram facilmente e que não têm dificuldades de trabalhar em grupo e dividir os resultados com os colegas. Dessa forma, elas asseguram que todo o seu quadro de funcionários trabalhe em busca de um bem comum, aumentando a produtividade e os resultados.


7 – Antecipação de Cenários e Identificação de Problemas 

A mente criativa não serve apenas para resolver dificuldades. Ela também pode antecipar cenários e impedir que problemas ocorram. Então, vale sempre pensar em vários cenários para a mesma situação. Com esse hábito, será mais fácil driblar desafios antes mesmo que eles apareçam.


8 – Sensação de Pertencimento

Você já percebeu que a palavra “empregado” foi substituída por “colaborador” em grande parte das empresas? Isso porque a sensação de pertencimento é o que motiva o comprometimento e a responsabilidade profissional.

Quando existe a consciência sobre a importância de cada trabalho para o desenvolvimento do todo, o colaborador é capaz de assumir o seu lugar de cocriador, estabelecendo uma relação profissional mais sólida e madura. Esse comportamento ajuda a garantir produtividade e organização. Afinal, o objetivo é atuar e trazer soluções como se a empresa fosse sua. Assim, aumentam as chances de chegar ao sucesso em todas as pontas.

Para demonstrar essa qualidade, vista a camisa e se engaje com o negócio! 


9 – Poder de Negociação

A negociação não é uma atividade exclusiva do profissional de vendas. A cada dia você tem inúmeras oportunidades de negociar. Você negocia prazos, metas, objetivos etc. Saber negociar é importante para todos os momentos de sua vida.


10 – Demonstrar Interesse

Um profissional parado no tempo, que não demonstra vontade de crescer e se desenvolver, não tem valor para as organizações. Por isso, se você quer conquistar oportunidades no mercado de trabalho, deve deixar claro o seu interesse na empresa, nos seus processos e resultados.  


11 – Buscar Novos Desafios

Você deve se desafiar com frequência. Encarar o tema mais difícil de um trabalho ou procurar um estágio na metade do curso auxilia a ter mais experiência. Isso também o deixará forte e pronto para atuar em diversas áreas.


12 – Criar Conexões Positivas

O mercado de trabalho é disputado, mas não é motivo para deixar os colegas para trás. No melhor espírito colaborativo, ajude quem puder utilizar os seus conhecimentos. Ao se envolver com outros projetos, você ainda estabelece bons relacionamentos e se destaca.



Vem ser UNISUAM e esteja pronto para o mercado!

MATRÍCULAS ABERTAS



Conheça os cursos de Graduação UNISUAM!

Para mais informações, ligue (21) 3882-9797





Luana Medeiros

Por

Analista de Comunicação e MKT/Jornalista/Revisora - Especialista em produção de conteúdo com foco em alta performance

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário